Massa hot rolls – pizza, pães e etc.


Esse post ia esperar mais um pouco, mas não resisti.

De bobeira dando uma passeada nos blogs que sigo, vi no Cozinha da Iliane uma receita que ela, por sua vez, conheceu no From our home to yours: a massa hot rolls.

Agora presta atenção, sua vida vai mudar depois de conhecer essa massa:

1 – Não precisa de sova;

2 – Não precisa de tempo para crescer;

3 – Pode ser guardada na geladeira por até 10 dias, embora aqui em casa tenha desaparecido em 2.

4 – É ultramega versátil, serve para pães doces e salgados, pizza, esfiha aberta ou fechada, pão sírio, biscoitinhos, salgadinhos, enroladinhos… ufa!

Lá vai a receita, direto do blog da Chris, do Our home to yours:

xícara medidora: 240 ml

Hot rolls – para pizza

1 envelope de fermento para pão (ou 1 colher de sopa)

1/2 xícara de água morna

1 colher (sopa) de açúcar

2 xícaras de buttermilk (adicionar 2 colheres de vinagre ao leite – deixar 10 minutos de repouso) ou iogurte

1/2 colher (chá) de bicarbonato (eu não tinha, fiz assim mesmo, mas acho que deve ficar ainda melhor com)

5 colheres (chá) de fermento em pó

1 colher (chá) de sal

1/2 xícara de óleo

5 xícaras de farinha de trigo

1) Dissolva o fermento e o açúcar na água morna. Adicione os ingredientes restantes na ordem indicada (de preferência acrescente 1 xícara de farinha antes de juntar o óleo) e mexa bem. A massa fica macia e não é preciso sovar, apenas incorporar tudo.

2) Coloque a massa em um recipiente untado com óleo, tampe e guarde na geladeira por até 10 dias para usar aos poucos ou imediatamente.

Para montar a pizza: Separe 1/4 da massa ou o suficiente para uma forma e abra em uma superfície com muita farinha, deixe com 1 a 1,5 cm de altura, e coloque sobre forma untada e enfarinhada. Polvilhe sobre a massa um pouquinho de sal.

Cuidado pra não salgar muito… Asse em forno aquecido a 230°C por 15 a 20 minutos ou até começar a dourar. A massa fica bem alta. Enquanto a massa está no forno prepare a cobertura de sua preferência.

Bem, aí como se não bastasse tudo isso, a Chris ainda ensina um jeito super fácil de fazer o molho de tomate da sua pizza, ou de qualquer outra coisa:

Ralar os tomates crus!!!! É só passar no ralador grosso, que a pele vai soltando toda e sai só a polpa, então coloca numa peneira pra escorrer a água. Ela deu a dica de misturar esse tomate com manjericão e jogar sobre a massa, e polvilhar mussarela por cima, orégano, azeite e forno de novo até derreter o queijo.

Como eu não tinha manjericão, mas tinha o molho Pesto, não pensei duas vezes: misturei os 3 tomates ralados e escorridos com uma colher de pesto, joguei sobre a massa e joguei queijo parmesão ralado grosso por cima. Como tava sem orégano 🙁 salpiquei um pouquinho (beeeem poquinho) de pimenta calabresa seca por cima. Resultado: PERFEIÇÃO. Leve, crocante, gostosa, e nem precisa aquela pizza cheia de coisa em cima, pq menos é mais nesse caso, entende?

No dia seguinte fiz pro café pão doce recheado com banana e canela e outro salgado recheado com queijo coalho, mas infelizmente vou ficar devendo as fotos, pois minha máquina já era 🙁

Mas com essa massa e criatividade, o céu é o limite =)