Suspiros e café


Uma clara que sobrou de uma receita e a vontade de comer suspiros com café.

Fui pra cozinha, aqueci o forno a 180º. Bati uma clara em neve e em seguida fui juntando, aos poucos, 3 colheres de sopa de açúcar. Quando tudo estava firme e brilhante, cortei uma fava de baunilha ao meio, raspei as bolinhas minúsculas, misturando bem com a nuvem doce. Aí foi só encher o saco de confeitar e brincar de fazer pingos sobre uma folha de papel manteiga untada. Tudo foi para o forno entreaberto, assando lentamente até dourar. 

Flores à mesa, suspiros e café. Uma composição que encheu minha tarde de inspiração e delicadeza. Um presente que eu dei pra mim mesma. E darei mais vezes, pode ter certeza…

Coincidência ou não, encontrei esse vídeo, e assim que bati os olhos nele sabia que ele tinha que vir morar nesse post. É um curta-metragem lindo, inspirador, poético. Só desculpa aí que ele tem uns palavrões. Coisa pouca, vale o click: