Farofa de arroz


A primeira vez que provei essa farofa foi numa manhã de sábado. Estávamos eu e minha avó em casa, ela cozinheira de mão cheia me elegeu para o cargo de ajudante e fomos nós duas pra cozinha preparar o almoço.

Naquele dia eu nem tinha consciência do que um momento como aquele representaria pra mim anos mais tarde. E nem que eu não a veria mais depois daqueles dias que passamos juntas. Essa é a parte triste.

Mas eu queria falar dessa coisa de cozinhar junto, essa cumplicidade… É com pouquíssimas pessoas que me sinto à vontade pra fazer isso. Não é um simples misturar de temperos, esperar o tempo certo e colocar na mesa. Não, é um ritual. E entre o vai e vem de panelas e ingredientes rola uma conversa gostosa. Às vezes me pego imaginando eu e minha filha na cozinha, assim como fico eu e minha mãe marocando ao redor do fogão quando ela vem me visitar.

Mas voltando ao sábado: ali eu era apenas uma coadjuvante, a professora era ela, e ela queria me ensinar uma receita que tinha aprendido com a Ofélia, de quem me deu um exemplar autografado. Logo descobri que esse era um tipo de prato que eu guardaria na memória pra sempre, e como imaginei, vez em quando ele aparece aqui na nossa mesa.

A farofa de arroz é uma receita totalmente aberta a adaptações. Não dá nem pra dizer que é uma receita. Mas vou tentar mostrar a “alma do negócio”, e cada um se sinta à vontade pra fazer com os ingredientes que quiser. Para duas pessoas:

  • 1 xícara de arroz cozido
  • 1 xícara de farinha de sua preferência
  • Cebola, tomate, pimentão 
  • 3 linguiças defumadas da pequena, ou 1 da comprida
  • 1 xícara de vagem cozida
  • 2 ovos
  • Sal e pimenta do reino à gosto
  • Cheiro verde à gosto para salpicar
  1. Refogue a cebola, tomate e pimentão picados em óleo ou azeite
  2. Junte a linguiça e doure
  3. Acrescente os ovos, aguarde 1 minuto sem mexer, depois mexa rapidamente para que ele se misture aos demais ingredientes
  4. Junte a farinha, misture bem
  5. Acrescente o arroz e a vagem, misture bem
  6. Acerte o sal, a pimenta do reino à gosto, salpique o cheiro verde e sirva

Não preciso dizer que você pode usar aí sobras de frango, de arroz, de carne desfiada, e tudo mais o que sua geladeira produzir de restos de comida, ok?

Nessa proposta você tem um prato único. Pode também não colocar nenhum tipo de carne, e servir como acompanhamento. Pode levar ou não vagem. Pode levar ou não ovos. Enfim, invente, tente, faça uma farofa de arroz diferente!