Enrolando


Eu já contei pra vocês que minha mãe tinha uma lanchonete né? Duas na verdade, mas uma delas ela teve por mais de uma década. E eu que era uma criança comilona e sem consciência, torcia todo dia pra que não vendesse todos os salgados, lógico, por que eu sempre queria jantar coxinha, cocrete, insfirra, bolo de chocolate e etc. Entretanto, todavia, contudo, porém eu tinha minhas preferências. Tinha um pastel de forno divino que quase nunca sobrava, justamente por que era divino. E tinha também o enroladinho de salsicha. Esse sobrava com certa frequência, por que a coitada da salsicha sempre foi vítima de bullying.

O fato é que eu tenho verdadeira paixão por esse embutido, e não estou muito interessada em saber o que vem dentro (já ouvi dizer que vem até minhoca). Gosto dela com molho de tomate pra comer com cuscuz, no cachorro quente, com macarrão, salsicha com ovo, só salsicha.

Aí dia desses resolvi matar a saudade e fazer o enroladinho em versão mini, eu achei tão bonitinho! Não ficou? E a massa é uma mão na roda, veja bem…

  • 1/2 colher de sopa de fermento biológico seco
  • 1/4 de xícara de água morna
  • 1 xícara de buttermilk ou iogurte (para fazer o buttermilk coloque uma colher de sopa de vinagre em 1 xícara de leite antes de começar a receita)
  • 1/2 colher de sopa de açúcar
  • 1 colher de chá de sal
  • 2 e 1/2 colheres de chá de fermento químico (para bolo)
  • 1/2 xícara de óleo
  • 3 xícaras de farinha de trigo
  • Salsichas cortadas ao meio quanto baste
  1. Misture a água morna e o fermento biológico até dissolver
  2. Junte os demais ingredientes na sequência acima, inicialmente com uma colher, depois utilizando as mãos (de preferência coloque uma xícara de farinha antes do óleo e depois acrescente o restante aos poucos)
  3. A massa é bem maleável, continue acrescentando farinha somente até conseguir manuseá-la sem grudar nas mãos – não é preciso sovar
  4. Abra em uma superfície enfarinhada uma porção da massa e corte tirinhas um pouco menos largas que o tamanho das salsichas cortadas ao meio
  5. Enrole as salsichas e disponha em fôrma untada e enfarinhada
  6. Pincele sobre os rolinhos gema de ovo misturada com um fio de azeite e leve para assar em forno pré-aquecido a 180 graus até que os rolinhos estejam dourados

Caso você não queira usar toda a massa (ela rende bastante enroladinhos) pode guardá-la em um pote untado com óleo, por – atenção – DEZ DIAS na geladeira. Ou seja, dá pra comer enroladinho até enjoar.

O que eu fiz de errado: pincelei os enroladinhos com um ovo misturado com água, e não deu uma cor legal, então deixei no forno um tempão querendo que eles ficassem dourados, mas o que aconteceu foi que assaram demais, ficaram ressecados e duros além do que chegou visita e eu fiquei conversando e esqueci deles no forno. Então além de usar só a gema com azeite ou manteiga, aconselho a ficar de olho pois ele assa com certa rapidez e se tiver dúvida, rouba um e dá uma provadinha no ponto da massa, tem que estar assada mas ainda fofa. Por isso não vou dizer o tempo de forno por que vai depender também da quantidade de enroladinhos que você fizer.

    Essa massa é ótima, praticamente instantânea, então acho uma ótima opção pra fazer em casa pra receber os amigos, tomar um suco de trigo junto e eticétera.

      Gostaram?