Farofa de bolão


Ou farofa d’água, ou a farofa mais fácil do mundo, que é como eu chamo.

Sim, porque sempre conheci a farofa bem crocante, tostadinha com cuidado pra não queimar, e como era difícil pra mim acertar o ponto daquela crocância ainda úmida, que quase sempre passava do ponto e ficava seca demais, precisando de dose extra de manteiga pra salvar alguma coisa.

Mas minha vida mudou quando descobri como é fácil e simples reproduzir aquela farofinha que sempre como nos restaurantes aqui em Recife. Ela não tem nada demais, mas tem. É uma delíciaaaa e acompanha super bem aquela carne de sol esperta. Desde então só quero uma desculpinha pra fazer, porque farofa já é amor, e se for besta assim de fazer, melhor ainda…

  • 2 colheres de sopa de manteiga
  • 1/2 cebola picada miudinha
  • 1 dente de alho
  • 1/2 xícara de leite
  • 1/2 xícara de água
  • Aproximadamente 2 xícaras de farinha de mandioca branca (usei uma que costumam chamar de quebradinha, que não é tão fininha quanto as demais)
  • Cebolinha, ou coentro, ou salsa à gosto
  • Sal à gosto
  1. Primeiro refogue bem a cebola e o alho na manteiga
  2. Junte um pouco de sal, o leite e a água e deixe ferver
  3. Apague o fogo e espere o líquido esfriar completamente (isso é importante)
  4. Com o líquido frio, junte a farinha e vá misturando com a mão mesmo, fazendo movimentos circulares até que o líquido penetre em toda a farinha (por causa do líquido se formarão alguns grumos – por isso o nome farofa de bolão – que fazem parte do visu da farofa, não esquenta)
  5. Finalize com a erva fresca – eu usei a cebolinha – à gosto e se necessário, acerte o sal

Só isso. A questão de esperar o líquido esfriar é pra facilitar a absorção da farinha sem engrumar demais, eu agoniadinha, não esperei, aí minha farofa virou uma bolada só. Mas nas outras vezes que fiz tive mais paciência e deu super certo =)

Aqui em casa ela estrelou um “churrasco na laje” que fizemos sábado passado. Botamos nossa churrasqueirinha elétrica pra funcionar, fiz um vinagrete caprichado e o almoço foi servido na varanda. Só faltou o pagodão, hahahaha.

Então, me digam aí qual vai ser o menu do fim de semana pra combinar com essa farofa delícia?