Pasta de amendoim caseira


Antes de tudo, venho por meio desta justificar meu sumiço por motivos de:

  1. Gripe – toda endubida
  2. Casa cheia – é alta temporada na pousada Pitadinha

De modos que meu ritmo anda lento, portanto tenham paciência comigo, plis.

Mas ó, eu sempre tentava fazer pasta de amendoim em casa e sempre quase queimava meu processador. Daí a pasta não ficava pasta, ficava uma gororoba com gosto de amendoim, mas não tinha aquela cremosidade, sabe? Eu batia, batia, batia, e nada. Daí desistia e me contentava que não tinha o dom de fazer pasta caseira mesmo. Até que dia desses um amigo me deu a dica: paciência. Ele me ensinou a dar intervalos de uma hora para que o amendoim (descascado, torrado e sem sal) solte o seu óleo, e daí sim, virasse uma pasta. Então fiz o teste: bati bastante, desliguei o processador e fui cuidar da vida. Uma hora depois, bati mais um pouco. E depois de mais uma hora de novo. E de novo. E de repente: pasta de amendoim! Claro que não ficou lisinha como a industrializada, e ainda bem! Na última batida botei uma pitadinha de nada de sal e um pouco (bem pouco) de stévia. Pronto =)

Por R$ 2,80 fiz meio quilo de pasta de amendoim – bem mais em conta que os R$ 11,50 que pagava por aí. 

Agora vou ali me agarrar com mel, limão, alho e Sorine :*

#partiuinalador